terça-feira, 12 de junho de 2012

Need for affection



A hora passa mas não passa. Arrasta-se a seu belo prazer. A hora faz mas não deixa fazer.
Nada que mitigue a desocupação ocupada com que me ocupo nesta minha desocupação. Estou carente. Preciso de algo. Um apenas será insuficiente. Preciso de muitos.

Preciso de ouvir. Preciso de ver. Preciso de sentir. Preciso de saborear.

A tua voz. O teu sorriso. O teu toque. A tua boca.

Preciso-te. Desejo-te. Quero-te.


Fox

8 comentários:

  1. Você não precisa de alguém...precisa apenas viver plenamente! Muitas vezes, sentimos falta é nós mesmos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes Isadora, tenho sempre a impressão que não consigo viver plenamente sem alguém.
      Serei daqueles que se revê na outra pessoa. Pois a "minha" companhia já a tenho desde sempre, e não me chega.

      Eliminar
    2. Mario Quintana disse uma vez que o único que sabe o que é ser sozinho é Deus. Só ele sabe o que é não ter um semelhante. Porque é único. Nós não...somos muitos. Nós somos muitos, Fox! Não estamos sozinhos.
      Um beijinho, meu querido amigo!

      Eliminar
    3. Mas mesmo entre milhões podemos nos sentir sós...

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Não procuraremos todos o mesmo? Diferentes pessoas, idênticas necessidades.

      Eliminar