quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Me

A minha individualidade é característica e parte intrínseca de mim mesmo. Sem molde nem cópia que defina a minha essência. Sou eu e apenas eu.

Não remo contra a onda da uniformidade, apenas penso e decido por mim. Não sigo modas nem tendências, apenas questiono aquilo que vejo. A forte convicção no que acredito e a radiante presença fazem-se sentir sem qualquer dificuldade. Talvez se sintam por elas intimidadas, subjugadas, controladas.

Julgam-se no entanto corretas, aquelas que notam a diferença não por a entenderem, mas por saberem que é diferente da delas. A ninguém pertence a razão, a todos se deve a aceitação para se poder ser aceite.

No incumprimento da vontade de respeitarem as regras do jogo, abstenho-me de jogar. Por tal, ergo as sólidas muralhas que me distanciam dos que não se dão ao penoso labor do pensamento. O sacrifício será sentir a alma fria como o ermita, que sozinho habita a gruta negra da individualização.


Fox

6 comentários:

  1. Repito-me: como te entendo...e não, não estás sozinho, apenas noutro ponto do país.

    Feliz Natal :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ufa, ainda bem que alguém entende. Existem dias em que penso ser um tubarão num oceano de orcas. Irrita-me profundamente o "copy paste" que a maioria estabelece como "standard".

      Eliminar
  2. Este é para alguém...

    Sim, conheço bem essa sensação de desamparo, mas como me disseram um dia, procura-te, descobre quem és e tudo se tornará mais simples.
    Mesmo que caias, ergue-te novamente e continua o caminho. O importante é caminhar. Força.

    ResponderEliminar
  3. Olá Fox,

    Desejo-te um feliz natal cheiiiinho de coisas boas, rodeado daqueles que mais gostas. No sapatinho espero que tenhas muita saúde e sucesso...

    ;)

    Rosa Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Rosa Maria.
      Espero que o teu também seja muito feliz e repleto de harmonia.

      Eliminar