quinta-feira, 7 de março de 2013

Crisis


A crise deixa mossa e não é apenas no campo financeiro.

O dinheiro não estica e muito fica por ser comprado, mas mesmo o que não tem preço não é "adquirido"... Os sinais dão a entender que o departamento emocional também é atingido mas o curioso é que não preocupa muito.

Ponto de situação: Eu e os rapazes estamos solteiros. Estamos bem. Muito bem, aliás.
Constatamos isso todas as semanas. Considerando as situações que conhecemos, estamos muito melhor, andamos descansados, sem discussões, sem controlo, sem gastos supérfluos.

Isto porque segundo dogmas sociais já éramos senhores para estar casados, com empréstimo de uma casa xxl, empréstimo da mono-volume xxl, e com um bando de filhos atrás. Bahhhh, nada disso.

Solteiros. Charmosos. Despreocupados.


Fox

17 comentários:

  1. Um bando de filhos atrás?? Tu, com essa idade??

    Olha lá, andaste outra vez a fumar coisas estranhas??

    ;P

    PS: Vamos escrever, já te disse para começares, mas tu nunca fazes nada do que eu digo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diz lá que não dava um pai charmoso...
      Claro, já não caminho para novo.

      O combinado não tinha sido tu começares?!

      Eliminar
    2. Humm, a barba já tu tens, se bem que gosto mais sem... Mas isto sou eu, cof cof... ;P

      Eliminar
    3. Shiu! Com ou sem, fico muito charmoso. :p

      Eliminar
  2. Concordo contigo: sem stresses, sem preocupações, sem tristezas, sem nada daquelas coisas que ainda pioram uma situação péssima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora nem mais Lenore, a vida é curta para se andar aborrecido.
      Keep it simple.

      Eliminar
  3. A frase do momento é "Que se lixe a troika". Eu adapto e digo "Que se lixem os dogmas".

    O que interessa é que uma pessoa se sinta bem consigo mesma, com ou sem bando de filhos atrás e afins. Se te sentes óptimo assim, estás no bom caminho :P

    Lady Y

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora nem mais. Pode ser um caminho solitário mas sinto-me bem.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Gosto de pensar que é animador...

      Eliminar
    2. Entendo-te, eu gosto de ver sempre o lado negativo para dizer que podia ser pior... :)

      Eliminar
    3. Não é boa ideia ser negativista.

      Eliminar
    4. Tens razão...
      Mas não me considero uma negativista, talvez uma pessoa que pense e "repense".
      O não pensar também já me trouxe coisas menos boas.

      Eliminar
    5. Não pensar nas situações pode acarretar problemas, mas nunca se deve pensar em demasia ao ponto de apenas verificar os pontos negativos.

      Eliminar
  5. Respondendo a alguém...
    Compreendo perfeitamente, também eu deixei de "acreditar no Pai Natal" faz agora uns anos, isso não nos torna piores apenas mais prevenidos. É uma salvaguarda resultante da experiência de vida.
    Eu até gosto, torna-me mais atento. ;)

    ResponderEliminar

  6. Gostei dos "charmosos"! ahahaha!!
    Não sei nada disso, mas gostei da ideia ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, gostamos de pensar que possuímos algum charme. Que mais não seja, por aquele que a idade trás consigo.

      Eliminar