domingo, 23 de junho de 2013

Happy birthday


Os aniversários não ocorrem todos os dias por isso este tinha que ser festejado. Ainda que seja a celebração de mais um ano que passa e menos um que aqui andamos, a vida é para ser apreciada. Quando entre amigos ainda mais.

Lá fomos jantar todos trajados a rigor, desta vez mesmo a "full" rigor... A titulo de brincadeira lá nos ocorreu a ideia, que até se revelou engraçada. Em seguida decidimos ir para um bar novo que abriu recentemente num dos locais "in". Ao passar na rua, o ambiente (staff) agradou-nos... As clientes que viriam depois ainda mais...

O curioso da noite foi o tema de conversa. Um elemento extra que também veio ontem, acabou por iniciar um discurso exatamente igual ao que vamos tendo ocasionalmente. A desilusão que as mulheres causam ao longo da nossa vida deixa marcas bastante similares, mesmo quando em pessoas diferentes. No fim aparenta ser que padecemos todos do mesmo mal. Assim, é curioso descobrir que se usa do mesmo remédio para a cura. Se é que se pode chamar cura à forma como se tenta ultrapassar isto.


Fox

14 comentários:

  1. Seria uma cura se se sofresse de uma doença...a falta de capacidade de enfrentar a verdade não é senão cobardia e estupidez. [ Desculpa lá o desabafo]

    Parabéns :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cobardia e estupidez? Elucida-me se fizeres o favor...
      Serão entregues. ;)

      Eliminar
    2. Sobre a desilusão, o amor e desamor, sobre a falta de amor ou de simplesmente deixar de amar. Seria bem mais fácil se se falasse a verdade e se enfrentasse as coisas. Porque nos desiludimos com os outros numa relação? E porque continuamos em busca da "cura" para a nossa doença? E porque não sermos sempre sinceros?

      Eliminar
    3. E nós não falamos a verdade? Por isso falei em desilusão. Admiti que nos desiludimos ao longo da vida.
      Nós somos sinceros, mas isso não impossibilita que possa ocorrer a desilusão quando interagimos com terceiros.
      A busca por algo creio que seja mais forte do que nós, ainda que se percam muitas ilusões com a idade, no fundo procura-se sempre algo, digamos, especial.

      Eliminar
  2. Partilho da mesma ideia sem dúvida... Apenas substituiria as mulheres por homens.

    Faz-me confusão ler as mulheres, porque sou uma e porque no meu mundo (que aceito ser pequeno) os homens são exatamente aquilo que dás a entender que pensas das mulheres. Ao mesmo tempo gosto de sentir o que dizes é sinal que nem tudo está perdido e que também há homens que sofrem (além de não me deixar feliz).

    Entendo-te mas não conheço essa realidade de homens sofrerem por mulheres.

    Parabéns ;)

    Rosa Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Serão então duas faces da mesma moeda, quer um lado quer o outro, padecem do mesmo mal.
      Mas acredita que sofremos. Não serão todas aquelas que nos tocam, mas algumas deixam uma marca que nunca é ultrapassada em toda a sua dimensão. Sábado estávamos reunidos pelo menos três, que possuem em si uma profunda marca que ainda que sarada nunca esquecida poderá ser.
      A realidade que poderás conhecer é a dos homens que sofreram e se escudam por completo para o futuro. Blindam os sentimentos para não mais sofrerem, dai a ilusão de que normalmente não sofrem. É o que nos está a acontecer.

      Obrigado, serão entregues. ;)

      Eliminar
    2. Acredito que os homens também sofram, mas aquilo que (infelizmente) mais vejo são aquele tipo de homens que parecem não ter coração, ou como se diz têm uma pedra em vez de coração. Mentem, iludem, dizem ser o que não são apenas para mais uma conquista, e depois desligam porque e tal não era bem isto ou aquilo...

      Aquilo que falo não é só por experiência é também por observação.

      Acho que o problema é não encontrarmos a pessoa certa. Como já referi uma vez, também acontece nos iludirmos com uma pessoa e só porque nós a achamos o máximo e até pensarmos que é A pessoa, não obriga a que essa pessoa sinta o mesmo por nós e aí ficamos desiludidos, embora a "culpa" não seja dela nem nossa mas a verdade é que nos iludimos, criamos expectativa.

      Rosa Maria
      :)

      Eliminar
    3. Já pensaste que esses podem ser de "pedra" porque já sofreram e agora se escudam por mera proteção?

      Eliminar
    4. Se assim fosse fariam de tudo para não fazer sofrer.

      O que quero dizer com "pedra" é aquele tipo de pessoas que não olham a meios para obter o que querem. Pessoas que iludem propositadamente para obterem um fim. Tipo pessoas que se envolvem com alguém criando expectativas.

      Na minha opinião, que vale o que vale, uma coisa é envolvereste com um bom intuito, porque gostas da companhia ou gostas de conversar. Outra, bem diferente, é envolvereste com alguém com um objectivo traçado.

      Talvez seja eu que não me identifico com algumas modernices (até posso ser considerada antiquada) mas banaliza-se demasiado. É tudo normal.

      Já reparaste? O sol voltou e as temperaturas altas também!Toca a aproveitar a praia :)

      Rosa Maria

      Eliminar
    5. Por isso mesmo não se entregam. Não o conseguem...
      Mas percebi o que escreveste, falas dos que procuram sexo e para tal usam de todos os artifícios possíveis.
      Sim, voltou. Ainda bem, já se sentia falta disto.

      Eliminar
    6. Quanto aos que não se entregam, também tenho opinião, porque não dar o benefício da dúvida!?
      De que adianta fecharmos as cortinas? Não será mais fácil aprender com o passado, com as nossas vivências? De que adianta olharmos para trás e sentirmo-nos tristes, ou que fomos enganados?
      É verdade que ao nos escudarmos por protecção afastamos a possibilidade de nos magoarmos novamente, mas também é verdade que estamos a impedir que entrem na nossa vida pessoas que podem contribuir para a nossa felicidade.
      Já sofri, provavelmente também já fiz sofrer o que estou a tentar fazer é aprender com isso e não me lamentar do passado, apenas tentar aprender com ele :))

      Eliminar
    7. O que adianta é aprender a viver para nós próprios, não pensar a dois mas a um apenas, o eu. Assim, quem não sente não sofre. Creio que seja essa a razão.
      No nosso caso não nos prendemos ao passado, já aconteceu, aprendemos e ultrapassamos. No entanto não temos tido "sorte" com quem encontramos, que poderemos fazer para o evitar? Nada, pois coisas assim não se controlam.

      Eliminar
    8. Diz-se que se não formos felizes sozinhos também não o seremos acompanhados... Requer aprendizagem mas é possível.

      Bom dia para ti :))

      Eliminar
    9. Por vezes pensamos apenas ser possível encontrar a felicidade com alguém mas na realidade podemos sê-lo sozinhos.
      Nada como experimentar.
      Obrigado, para ti também. ;)

      Eliminar