terça-feira, 16 de julho de 2013

Peace


Durante grande parte da minha vida julguei ser necessário encontrar alguém para em decorrência de tal acontecimento encontrar a minha felicidade. A ideia gerada seria fazer alguém feliz para obter o retorno. Talvez devido a grande parte da mesma ter estado sempre com "alguém", nunca concebi que podia ser feliz sozinho.

Foi necessário ser empurrado para uma resolução que não escolhi e depois para vários becos sem saída, para descobrir que existem alturas na vida que estamos melhor sós do que em relações sem sentido.
Com tudo isto, limitei-me a estar acompanhado apenas por mim próprio e assim encontrei uma paz que nunca havia sentido.

Posso agora dizer que nunca anteriormente fui tanto como agora sou. Isto apenas porque aprendi a viver para mim e não em prol de alguém. 


Fox

12 comentários:

  1. Só depois de conseguimos estar connosco próprios
    é que descobrimos que a nossa felicidade não
    depende de quem temos , mas de quem somos.

    Quem nos acompanha, enriquece-nos e complementa-nos mas não é o que nos conduz...


    Andorinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Não depende de quem temos, mas de quem somos".
      Concordo plenamente, agora que o consigo entender. Outrora não o poderia afirmar.
      Sê bem vinda, Andorinha. ;)

      Eliminar
  2. Infelizmente não temos o privilégio de fazer alguém feliz por estar ao nosso lado, no entanto felizmente essa etapa é boa para conseguimos encontrar a nossa paz interior e nos descobrirmos a nós próprios. Fico contente que tenha conseguido atingir esse patamar, infelizmente eu ainda não consegui fazê-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo a seu tempo. Ele tudo cura e com a sua passagem chega a clareza. Apenas tens de esperar e nesse entretanto te concentrar em ti.

      Sê bem vinda, Ana. ;)

      Eliminar
  3. O problema das relações é os envolvidos limitarem-se ao 'nós'. O 'eu' e o 'tu' são esquecidos. Quando deixa de existir o 'nós', parece que não sabemos viver com o nosso 'eu'. Parece que já te encontraste, demorou mas chegaste lá. Aproveita porque o 'eu' nunca deve ser esquecido, numa relação ou não.
    Sorri para a vida ;)
    M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim demorou, mas lá consegui chegar. Agora é aproveitar o que de bom isso me proporciona.
      Sorrio sim, pois dou muito valor ao pouco/muito que tenho.

      Eliminar
    2. P.S. Gostaria de perceber por que é que as outras têm direito a 'bem-vinda' e eu não ;) Mas vá, que isso seja um sinal de familiaridade ou só esquecimento...

      Eliminar
    3. Já não o havia escrito? Estava com a impressão que sim. Mas então nesse caso foi falha minha, peço desculpa.
      Sê bem vinda, M.. ;)

      Eliminar
  4. Amei o texto * Força, a vida é assim mesmo :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida é uma aprendizagem constante com a única finalidade de nos melhorar.

      Sê bem vinda, Starlight. ;)

      Eliminar
  5. Estranho, para mim isso sempre foi natural (penso que é fruto da minha educação, os exemplos de adultos que tive). Mas com os anos tenho me apercebido que para outros é uma grande dificuldade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O engraçado da humanidade é que somos todos distintos...
      Sê bem vinda, 2w. ;)

      Eliminar