sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Bogeyman


Por vezes pergunto-me se não serei visto como o "papão"...

Um mero convite, proposto a uma mulher para uma saída a dois não deveria ser entendido apenas como uma saída onde se toma um café e trocam-se algumas ideias? Não faz parte do nosso processo de comunicação interpessoal? No meu tempo fazia...

Por vezes sinto que elas pensam que as quero "papar" e fogem de mim. Isto é estranho... Será que tenho algo escrito na testa ou possuo aspeto de Casanova? 

Hoje foram mais dois casos assim. Enfim. Nem para se conversar encontram mulheres disponíveis.


Fox

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Logic

Percorro este meu trilho sinuoso sem mapa nem orientação. 
Não sei onde me leva pois o amanhã é escuridão, mas o hoje é encoberto e assim vou caminhando. Sozinho, trago como companhia a minha consciência, eterna acompanhante racional que faz de mim aquele que à lógica tudo dedica. Contudo, algo está em falta, uma parte que se revela como ausente. Mas esta ausência que se evidencia não deve razões à razão, é a própria emoção que em mim vive pálida que anseia por uma explosão. Uma deflagração de sensações que a razão ou a lógica não consigam nada dela explicar. Pois não desejo raciocinar apenas sentir.


Fox

terça-feira, 26 de novembro de 2013

England


O P. está em Inglaterra a trabalho durante uns meses mas veio cá de fim de semana e o grupo reuniu-se. Depois das perguntas óbvias acerca do óbvio, começamos a cair na dimensão do superficial, portanto questionei-o acerca das mulheres inglesas...

Rapidamente me disse que são iguais no invólucro mas diferentes na essência. Muito mais vaidosas na hora de sair para a noite, preparam-se como se fossem a festas de grande gabarito. Acompanhando esta tendência com uma mais aberta forma de estar e de se relacionar com os homens. 

Se algum homem as cativar, prontamente lhe sorriem sem grande hesitação, o que por si só já deixa o P. agradado. Já lhe fizeram isso diversas vezes desde que lá está, sem sequer ter tentado nada. É diferente do panorama que aqui vivemos em que ainda persiste uma notória subserviência por parte do homem com vista a conseguir alguma proximidade.

Ele sente-se com alguma dificuldade de manter a sua honra intacta, dado ao interesse que as inglesas possuem em nós, facilmente confundindo-nos com italianos. Aparentemente somos alvos de grande interesse devido ao nosso aspeto tradicionalmente latino...

Ora bem pondo isto, tanto eu como o C. ficamos amplamente curiosos e a equacionar, se uma possível mudança de ares não será exequível.


Fox

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

China

Se eu já achava a situação do Japão estranha e de alguma forma complexa, então o que dizer acerca da realidade Chinesa...

Segundo uma reportagem que visionei alguns dias atrás, por terras deste país asiático escolhe-se a cara metade por dinheiro. Tal como outrora se impunha o costume do dote, agora os contornos modificam-se ligeiramente com vista a um futuro auspicioso e a uma vida mais ri$onha. 

Assim, se for um homem de posses é um partido interessante se não o for é relegado. Pelo outro lado, se a mulher tiver mais de 25 anos já é difícil de conseguir encontrar quem a queira. De salientar que não está em causa o aspecto físico, capacidade intelectual, emocional ou outros que tais. Não, apenas o extracto bancário e a idade. Acima dos 25 anos já começa a complicar a situação.

Então o que se deve fazer para resolver a situação? Considerando que os jovens poderão apresentar alguns problemas em encontrar alguém dentro do prazo definido, como seria de esperar, entrega-se essa responsabilidade aos progenitores. Tolera-se que os pais façam publicidade dos filhos em feiras ao ar livre, como se de mercadoria se tratassem.

Mas que planeta é este mesmo?


Fox

domingo, 17 de novembro de 2013

Lisbon


Foi cansativo. Foi inebriante. Foi inesquecível.

1 dia
700kms
6h em viagem
2h em concerto

Pouco explorei a cidade durante a noite, a intenção não seria essa, mas gostei do pouco que vi. Especialmente das mulheres, pareceram-me muito apelativas. Vá lá, nem tudo é mau lá em baixo...


Fox

sábado, 16 de novembro de 2013

Rock out!



Alguém quer saber onde mais logo irei estar?

Será no Coliseu dos Recreios, a ouvir rock pela fantástica banda dos Alter Bridge. 
Quem não conhece mas gosta do género, pode procurar um pouco pelo youtube e irá certamente ficar viciado. O seu mais recente trabalho, Fortress, é um cd absolutamente formidável.

Estou empolgado... Alguém daqui vai?


Fox

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Draw me


Foi estranho.

Enquanto transitava hoje de comboio, emerso na história que vinha a ler no tablet, senti-me de algum modo observado. Frente a mim seguia sentada uma jovem que me aparentou ser aluna de belas artes, dada a panóplia de utensílios que trazia consigo. A certa altura abriu um enorme livro de gravuras e começou a desenhar umas linhas confusas e indistintas. Pouco a pouco começou a ganhar forma até evidenciar traços semelhantes à minha fisionomia.

Talvez tenha sido motivo de inspiração ao esboço. Seria a primeira vez.

Foi estranho.


Fox

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Presence

Sinto-te.

Sinto-te como um suave perfume que docemente me beija a pele.
O teu aroma inunda-me os sentidos mas não o consigo ver.
Sei que esta lá mas não está presente.
Em dias cinzentos assemelha-se apenas a uma ilusão real.
Em dias luminosos quero-o agarrar para o poder fazer meu.
Mesmo sem estares presente de forma corpórea.

Sinto-te.


Fox

sábado, 9 de novembro de 2013

Casual Sex



Uma relação acarreta dedicação.

Uma relação séria acarreta muita dedicação.

Por vezes não a temos para dela dispor ou a disponibilidade é quase nula, veja-se o exemplo do Japão. Desta forma, em alguns momentos apetece encontrar uma escapatória rápida, simples e eficiente que não sobrecarregue a nossa ocupação. Sem grandes aproximações ou justificações que compliquem o que pode ser simples. Afinal os "solteiros" também deviam poder sentir, ou não?

Que pensam as mulheres acerca do sexo casual? Como vêem a questão? Concordam? Discordam? Praticam?


Fox

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Good book VII

Harry Potter por J. K. Rowling

Sim, li. Não, não tenho vergonha de o admitir. 

É uma excelente obra de literatura, capaz de fazer sonhar até ao mais descrente leitor. A criação de todo aquele mundo revela uma formidável capacidade de escrita e uma profunda imaginação. Não vejo a obra como uma história de crianças, ainda que tenham sido estas a fomentar a tremenda popularidade que a obra granjeou pelo globo.

Na minha opinião continuo a achar que se trata de uma tremenda lição de vida mascarada de história infantil, onde as crianças são incapazes de detetar a mensagem subliminar que se encontra presente. Funcionando assim a dois níveis, um mais superficial e aparentemente simples e um outro bem mais profundo onde apenas um adulto consegue desconstruir a realidade e chegar até ao cerne da questão apresentada. Escrever assim dá muito mais trabalho...


Fox

domingo, 3 de novembro de 2013

Wrong way


Pois é...

Nem com a ajuda do Shiuuuu lá vou.

Tenho de começar a pensar em ficar para "tio" como se costuma dizer. Tive pena que não tivesse resultado mas a vida é mesmo assim, não controlamos o nosso destino. Por melhores que possamos ser, sem química não se faz nada. No entanto, tive o privilégio de conhecer uma mulher com uma personalidade absolutamente deslumbrante e encantadora. Talvez do melhor que já conheci na vida. Faz acreditar que talvez ainda haja esperança de não serem todas mais do mesmo.

Desejo-lhe as maiores felicidades do mundo. Algum homem um dia irá ter imensa sorte se merecer esta mulher.


Fox

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Lovers

O sol ilumina o verde que se espalha pelo chão.
Tudo em redor brilha num suave tom dourado.
Folhas pairam desgovernadas ao sabor de uma pequena brisa.
Árvores dançam num ritmo calmo que não as desloca.
Dois vultos sentados no banco estão imóveis como estátuas.
Entre si palavras não são ouvidas.
Nem gestos são notados.
Apenas olhares e sorrisos são mostrados.
O mais perfeito momento entre dois amantes é visto no silêncio.


Fox