terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Woman who rides


Aprecio todos os pontos apresentados no artigo mas o sexto é deveras interessante de imaginar... 

São raras, todavia certamente existem por ai algures, aquelas que partilham este enorme gosto pelo mundo das motas. Trata-se de mais uma daquelas paixões sobre a qual não se consegue arranjar explicação, nem alguma será necessária, afinal de contas emoções não se explicam, sentem-se. 

Não imaginam a pena que tenho de não conhecer nenhuma mulher motard, deve possuir em si mesma uma personalidade de grande interesse.

A todas vós, boas curvas. V


Fox

22 comentários:

  1. Também não conheço nenhuma mulher motard, mas reconheço que tem os seus aspetos atraentes, desde a posição do corpo, à personalidade forte e à própria maneira de vestir (o cabedal dá sempre um ar muito sexy). Daí ser um fetiche completamente compreensível dos homens ;)

    C.A.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh se tem...
      Achas que é um fetiche? A maioria dos homens negligenciaria uma motard... Digo eu.

      Eliminar
    2. Não diria a maioria dos homens, mas uma boa parte penso que sim. Pelo menos era essa a impressão que tinha!

      Um dia questiona o teu grupo de amigos masculino sobre isso, pois se calhar a ideia que tenho sobre isso está errada. E seria interessante sabermos o que vai na cabeça dos homens sobre isso ;)

      C.A.

      Eliminar
    3. Por isso mesmo gostaria de conhecer alguma para saber distinguir as diferenças. Eu creio que são essencialmente mentes mais livres, pois sentem a liberdade de uma forma única e distinta.

      Eles apreciam, tal como eu, mas sabem também que são muito raras. Nestes anos todos, devemos ter visto talvez umas cinco ou seis "ao vivo".

      Eliminar
  2. Sinceramente acho que só vi uma vez ou duas, mas percebo perfeitamente o vosso interesse nelas ;)

    C.A.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tens carta de mota C.A.? ;)

      Eliminar
    2. De mota não, Fox. I'm sorry to disappoint you ;)

      Só tenho carta de ligeiros, o que para mim já chega! Com o meu carrinho já faço tudo o que preciso e trás-me mais benefícios, como poder levar comigo mais pessoas e sem apanhar chuva, o que para mim é ótimo!

      O único senão do carro para mim é mesmo o estacionamento. Apesar de considerar-me uma boa condutora, nunca soube fazer estacionamentos muito bem. Nesse aspeto uma mota caberia em qualquer lado!

      C.A.

      Eliminar
    3. O carro é muito limitativo, para arranjar estacionamento por vezes é uma aventura. Mas a mota não possui apenas essa facilidade. ;)

      Eliminar
    4. Mesmo com as suas limitações, para mim o carro é a melhor opção! Mas compreendo quem tenha preferência pelas motas, visto que também tem as suas vantagens ;)

      Qual é que usas no teu dia-a-dia?

      C.A.

      Eliminar
    5. No dia-a-dia uso a bem do ambiente, um eléctrico. É um pouco grande mas não tenho problemas de estacionamento, a única chatice é ter de o dividir com centenas de pessoas...

      A mota é uma paixão e como tal, afigura-se como sendo parte de um hobby, apenas a uso nos meus tempos de lazer. ;)

      Eliminar
    6. E fazes muito bem! Dependendo do sítio para onde onde for, tanto vou de autocarro, metro ou de carro. Se for para o centro do Porto é impensável levar carro, mas se for aqui pelas redondezas de onde vivo, já o utilizo. Mas sempre que posso vou a pé também ;)

      C.A.

      Eliminar
    7. Ah muito bem, andar a pé é bom. Torna o corpo saudável e ajuda a manter a linha.
      Mas no fundo o melhor é arranjares uma mota e já não tens mais problemas no centro da cidade... Joking. ;)

      Eliminar
    8. Ahahah só se me confiares a tua... Estou a brincar claro ;)

      Não me importo de andar de mota com alguém, mas ser eu a conduzi-la é que não sei. Mas também nunca tentei, por isso não posso dizer nada enquanto não experimentar!

      C.A.

      Eliminar
    9. A minha tem bem mais cm3 do que os 125 que a lei te permite conduzir, mas podes andar atrás. ;)

      Podes sempre aproveitar o facto de agora a carta permitir conduzir as 125... Depois de se experimentar não se quer mais nada.

      Eliminar
    10. Não me importava de andar atrás ;)

      Agora que estava a pensar nisso, percebi que não conheço muitas pessoas que conduzam motas. Daí se calhar não ter tanta facilidade em experimentar, mas já que a minha carta permite conduzir motas dessa cilindrada, quem sabe um dia não experimente...

      C.A.

      Eliminar
    11. Quem sabe, um dia andas. ;)

      Pois, é normal, os motards no país são raros. Não devem ser mais de 150 mil creio.

      Eliminar
  3. Sempre me identifiquei com uma mulher motard pela sensaçao de liberdade que se deve sentir e por achar que é algo cheio de estilo... que tem a ver comigo, mas nunca andei de mota :) enfim, é algo que tenho que fazer antes morrer, eheh. Ainda não conheci ninguém que tivesse uma e me pudesse deixar dar uma voltinha... Talvez se o fizesse ia querer ter uma só para mim. A reverso da medalha é mesmo ser bastante mais perigoso do que andar de carro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vais sempre a tempo. Quando se tem vontade tudo se consegue. Agora é muito mais facilitado na medida em que com carta de automóvel já se pode conduzir até 125cm3...

      O perigo reside na cabeça das pessoas. Conheço motards com mais de 300.000kms percorridos de mota, sem problema algum. É preciso sim, respeito e cuidado com a mesma, como com qualquer outro veiculo.

      Como as paixões não se explicam, costumo dizer que a quem andou nenhuma palavra é necessária, a quem não o fez, nenhuma explicação é possível. ;)

      Eliminar
    2. Com essa última frase, ainda me deu mais vontade de experimentar.. :)
      Quanto ao perigo, se alguém conduz uma mota cumprindo as regras, o problema é os outros que andam na estrada que podem causar acidentes e não se tem como evitar. Nesse caso, o motard está muito mais exposto ao perigo devido à pouca protecção, comparando com um automobilista porque leva directamente no corpo. Para mim o perigo reside aí.
      Segundo li, dás umas voltas na tua mota nos tempos livres. Já agora mostravas a tua :)

      Eliminar
    3. É uma frase que os motards costumam repetir quando se tenta explicar as sensações que sentimos. Basicamente evidencia que é impossível de se descrever.

      Eu entendo o que dizes mas ninguém foge do seu destino. Ninguém. Por isso, mais vale ir depois de se aproveitar a vida, do que apenas tentar regula-la de acordo com o que evidencia mais segurança.

      Sim, sempre que posso. Ela é muito tímida pata a internet... :)

      Eliminar
    4. Sim, mais vale aproveitar a adrenalina desta vida!

      Ai é tímida? ahah Pronto, deixa-a estar escondida então ;)

      Eliminar
    5. Ora nem mais, afinal de contas esta é uma "luta" da qual nunca sairemos vitoriosos...

      Sim, é como o dono. Mas é linda, linda, linda. ;)

      Eliminar