sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

The Office VIII

Todo o meu corpo está a ferver, menos os mamilos encostados ao vidro. Sinto-me entre a espada e a parede. Uma espada deliciosa, tenho que confessar. Estou tal como vim ao mundo perante esta bela cidade. As minhas mãos fazem ricochete na vidraça empurrando-me contra o seu corpo. Penetra-me de forma mais profunda e prazerosa. Os gemidos saem-me sem controlo. O vidro fica embaciado, tornando-o escorregadio. Quentes e suadas, as minhas mãos fogem.  Viro-me e encaro-o. Vejo fogo nos seus olhos, vontade de me possuir até vazar todo o desejo reprimido. Alteio uma perna e traço-a sobre a sua cintura. Habilmente encaixa-se dentro de mim, pegando-me ao colo. Andamos pelo gabinete, enquanto continua a penetrar-me e a trincar suavemente os mamilos. Deixa-me louca.  
Deitamos sobre o divã, frente a frente. A sua boca mordisca os meus lábios, beija-me o pescoço. A minha dá pequenas tricas nos lóbulos das orelhas, sussurrando-lhe pequenas palavras obscenas que o fazem sorrir. Agilmente faz-me deslizar para o topo. Vislumbra-me expectante. Fecho os olhos e deixo-me levar pelo que o meu corpo pede. Cavalgo sobre ele enquanto exploro o meu corpo, potenciando o meu prazer. A sua respiração torna-se cada vez mais profunda, intercalada com pequenos gemidos. Sei que está a desfrutar deste momento tanto quanto eu. Aumento o ritmo, quero o topo do prazer e quero que ele esteja comigo. As suas mãos apertam a minha cintura com força. Está tão, mas tão perto... Arqueia o seu corpo penetrando-me ainda mais profundamente. Prazer, prazer, prazer… Os meus poros emanam prazer. Levanta-se repentinamente, abraça-me e crava os dentes sobre o meu ombro. Em mim, sinto o fruto do seu desejo, quente, fluindo pelas minhas pernas.
Caímos sobre o divã. Sobre o seu peito, ouço o coração bater.
- Ana…

Interrompo a sua tentativa de discurso, colocando o meu dedo sobre os seus lábios. Não quero ouvir, não quero saber. Só quero o aqui e o agora.

Fox + YellowB*

Sem comentários:

Enviar um comentário