segunda-feira, 14 de abril de 2014

Secret




No meu circulo de amigos, todos passamos pelo mesmo ritual de passagem à idade adulta. Pagamos para ter sexo.

Esse acontecimento nunca interferiu na forma como vemos as mulheres. Para nós, continuam a ser o elemento que dá cor a este mundo e são sempre tratadas como verdadeiras rainhas.


Fox

18 comentários:

  1. O teu segredo é demasiado incoerente para ser comentado!

    Dizes que tratam as mulheres como rainhas, no entanto precisam de se sentirem mais homens por contratarem os serviços de uma prostituta, quase como se isso fosse motivo de orgulho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é a tua observação. Não representa nem esgota a minha intenção.

      O segredo diz respeito a um momento das nossas vidas, já perdido na memória do tempo. Não visou a necessidade de sensação de uma maior masculinidade, apenas a satisfação de uma curiosidade.

      A forma como vemos e tratamos as mulheres prende-se a uma temporalidade bem distinta, o presente.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. É um segredo especial, não é apenas meu.

      Eliminar
  3. Se calhar fizeste sentir alguém especial nesse dia! Continua a tratar bem as mulheres e vais ver que muitas vão retribuir ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre as tratei com verdadeiras rainhas, não o sei fazer de forma diferente.

      Eliminar
  4. Não só não é segredo, porque já o tinhas contado aqui no blog, como também não acredito que trates as mulheres como verdadeiras rainhas. Tens um ego demasiado grande para o fazer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, já o tinha contado acerca da minha pessoa, no entanto eu escrevi, "No meu circulo de amigos, todos"..., o que denomina algo ligeiramente diferente.

      Se não acreditas estás no teu direito, claro. Nada do que eu possa afirmar irá contrariar essa ideia. Porém, tenho consciência de que sempre fiz o melhor que a dado momento me era possível e isso é que para mim vale.

      Não tenho o ego demasiado grande, tenho uma boa auto-estima. É diferente.

      Eliminar
  5. Eu pensava que isso ja nem se usava, que era uma coisa do tempo dos bisavós. Na altura deles poderia na cabeça deles fazer sentido, neste tempo em que se pode ter sexo de graça a qualquer altura, não percebo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podemos deixar as tradições caírem nos braços do esquecimento. Afinal, o costume já encontrava ramificações no antigo império Romano.

      Trata-se de uma questão de aprender com quem sabe. Muito.

      Eliminar
    2. Isso não é propriamente uma tradição que valha a pena perpetuar. É baseada na obrigatoriedade das mulheres terem pouca experiencia versos nos homens terem muita.

      E nem sei até que ponto na pratica é que se aprende muito, Parece-me que a ideia de perder a virginidade assim, é mais excitante do que o acto em si.

      Mas eu tambem nunca recorri á prostituiçao masculina, falo sem conhecimento de causa, um dia se o fizer talvez descubra que me compense e que nem queira outra coisa.

      Eliminar
    3. As mulheres hoje em dia até conseguem ter bem mais experiência que a maioria dos homens. É tudo bem mais facilitado a esse processo...

      Aprende-se imenso, acredita. A começar pela experiência que nos guia mas também no que se refere às inibições. Daí em diante, tudo se desperta até onde a imaginação levar.

      Eliminar
    4. Só podes estar a gozar... Então, para ti, é perfeitamente natural recorrer aos serviços de uma prostituta, pelo simples facto de que vais ganhar experiência...?! Usas as experiências com as prostitutas para com as mulheres com quem te envolves?

      Quem te garante a ti que uma prostituta dá mais prazer sexual a um homem que as outras mulheres? É que eu nunca me prostitui e muito menos fiz sexo a troco de dinheiro e de todos os homens que já estiveram comigo nenhum se queixou - não sei, mas então devo estar na profissão errada, só pode...

      Eliminar
    5. Não, eu não gozo com coisas sérias.

      Antes de mais, uma prostituta é uma mulher exatamente igual a qualquer outra. Não vamos aqui criar preconceitos com profissões. Logo, estar com uma prostituta e estar com uma mulher que já esteve com imensos homens, é exatamente a mesma coisa. Simplesmente, uma delas cobra dinheiro pelo serviço.

      Sim, para mim é perfeitamente normal. Eu uso tudo aquilo que aprendo ao longo da minha vida com as mulheres com que tenho relações. Obviamente. Possa essa aprendizagem ter decorrido da vez em que paguei por essa experiência ou não.

      Quem me garante? Ninguém. No entanto é seguro que a habilidade sexual é decorrente da experiência que se detém. Certo? Logo a dedução indica que as prostitutas possam ter uma vantagem nas "skills". Contudo, hoje em dia existem mulheres que não sendo prostitutas possuem bastante experiência...

      Nenhum se queixou nem nenhum se irá queixar. Se o tiverem de fazer, não o fazem à tua frente. O homem, no que se refere ao sexo, aceita o que lhe é oferecido, negando-o muito poucas vezes. Quanto mais queixar-se e perder uma qualquer hipótese futura de repetir...

      Eliminar
    6. A minha a única coisa que me faz confusão neste tipo de discurso é falar em experiência, experiência, experiência e aprender vs ensinar e nem uma única vez em paixão, amor, cumplicidade por uma mulher. É claro que qualquer pessoa quer ter prazer na cama, mas pergunto-me o que farias se te apaixonasses por uma mulher virgem (sem saberes claro) ou com pouca experiência. Se não vale a pena descobrir na cama quem se ama, sendo certo que quando há cumplicidade, confiança e amor há muito mais desinibição.

      Eliminar
    7. Vê-se que não leste os meus "posts" todos... Talvez descubras neles uma leitura interessante para algum momento de ócio.

      Já o senti, sim. Durante 8 anos e meio soube o que é amar a mesma mulher, percorrer repetidamente o mesmo corpo, parecendo que de cada uma dessas vezes o via pela primeira vez. Momentos em que esgotava todas as minhas capacidades, decorrentes da minha experiência, para apenas procurar satisfazer aquela mulher. Fazê-la sentir-se como a rainha que durante aquele período realmente governou no meu coração.

      Portanto entendes que não seria problemático estar com uma virgem ou com pouca experiência.

      Eliminar
    8. "Logo, estar com uma prostituta e estar com uma mulher que já esteve com imensos homens, é exatamente a mesma coisa. Simplesmente, uma delas cobra dinheiro pelo serviço."

      I beg your pardon? E eu a pensar que era, precisamente, a profissão que as distinguia. É que uma, generalizando, está com diversos homens porque se apaixona facilmente ou porque se sente facilmente atraída ou porque gosta de sexo; outra, generalizando novamente, está com homens por dinheiro (seja por necessidade, por preguiça de arranjar outro tipo de profissão, etc., o fim último é dinheiro). E essa diferença parece-me enorme.

      Eliminar
    9. Escrevi no sentido da experiência, das sensações, entenda-se.

      Eliminar