sexta-feira, 4 de abril de 2014

Sign



Things aren't always what they seem...

Algumas vezes não compreendemos totalmente as situações por ausência de conhecimento da sua envolvente. Mas em algumas dessas, o destino coloca em funcionamento ações que nos iluminam o entendimento.


Fox

12 comentários:

  1. já não vinha ao teu espaço há algum tempo...adorei estas tuas palavras, retratam perfeitamente o que me vagueia no pensamento.
    Também gostei muito do teu post do Top five...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, anónimo.

      Mera lembrança do nossa facilidade em retirar ilações sem o total conhecimento de causa.

      O que te chamou à atenção no "Chart"?

      Eliminar
  2. Identifico-me com situações que mencionas em cada um dos 5 posts, o que aconteceu através do shiuuuu (a mim nem sequer me chegou a ser atribuído ninguém!), com a solidão quer se escolha ou não, com a falta do beijo (mas um beijo com amor...). E no que se refere à idade...hummm, estou na fase de me recusar a fazer anos, não consigo imaginar-me a ficar velha e a sentir que ainda tenho tanta coisa para fazer. Dou conta de que existem muitas pessoas que sentem o mesmo que nós mas isso não me faz deixar de questionar "porquê eu?" ou "o que terei de tão errado?".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem um? Isso é que foi azar...

      Não penses na idade, trata-se de um mero rótulo que nada diz acerca da pessoa. O importante é o que se sente, não o que o CC mostra.

      De errado nada temos, as coisas é que se desenrolam de forma própria. Não nos cabe entender a sua complexidade, apenas aproveitar o melhor que nos for possível em cada situação.

      Eliminar
    2. escusavas de ter escrito a primeira frase...não te parece?

      Eliminar
    3. Então por quê? Demonstra o meu espanto.

      Contudo, as mulheres representam cerca de 52% da população portuguesa e também a mesma percentagem a nível mundial. Logo, creio que já seria de esperar que existisse uma maior variedade de mulheres do que homens em concurso.

      Mas as variáveis eram imensas, perfil, localização, idade, and so on.

      Eliminar
  3. E temos de estar receptivos para quando há essas "iluminações"! No caso do vídeo, a rapariga estava receptiva, passou a noite a estudar linguagem gestual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava recetiva depois de ser "alertada". Antes não havia entendido a razão da indiferença...

      Eliminar
  4. Bonito o video, mas é só um video. A vida real não é assim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode ser ou não. O video assume apenas a dimensão de signo da nossa falta de entendimento acerca de muitas situações. Relembra que tudo possui dois prismas, pelo menos.

      Eliminar