segunda-feira, 7 de abril de 2014

The Train VII

O sono que julgou vir a sentir não se confirmou, ela era bela demais para causar sonolência a alguém humano. Assim fez o resto da viagem, a observar enquanto ela dormitava numa pose um pouco estranha. Lá fora, a sombra de uma paisagem indefinida corria numa velocidade louca, mas dentro da carruagem, tudo corria vagarosamente.

Quando o comboio por fim parou em Santa Apolónia, Sofia ainda dormia. Depois de lhe retirar a mala do compartimento de bagagens, colocou-lhe a mão no braço e abanou-a suavemente. Ela não demorou a abrir os belos olhos e dirigir-lhe um suave sorriso.

- Chegamos. – disse ele.

- Já? Adormeci. – respondeu ela enquanto esticava o corpo.

- Vou levar a tua mala para a gare enquanto te preparas.

Sofia levantou-se procurando livrar-se do entorpecimento que sentiu ao acordar. Pegou no resto das suas coisas e dirigiu-se para a saída. Pelo vidro, viu-o parado na estação, de cigarro aceso e com a mão numa enorme mala rosa choque. Tinha por fim terminado a viagem em conjunto. Saiu da carruagem que a levou até ali.

- Obrigada pela atenção. Parece que só te dei trabalho durante a viagem. – disse ela.

- Ora essa, não custou nada. Tive muito gosto em te conhecer, ainda que apenas por duas horas. – respondeu ele com um sorriso nos lábios.

- Bem, parece que é aqui que nos despedimos então. – disse-lhe enquanto mordia o lábio.

Ele olhou-a bem fundo nos olhos e por momentos sentiu uma tensão quase palpável. Nesse momento viu-a frágil. Hesitante.


Fox + Ana Mar

Sem comentários:

Enviar um comentário