sábado, 25 de abril de 2015

Sands



A Panigale já é uma mota extremamente bela mas o Sands conseguiu torna-la ainda mais interessante. Não haja dúvida que o carbono é um dos materiais mais belos que existem.

Verdadeiramente apetecível.


Fox

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Suit



Adoro fatos. Adoro vestir-me de forma clássica.

Diria que é quando a minha pessoa atinge o seu apogeu de figura e se eleva de uma forma mais distinta. Porém, não basta ter, é preciso também "ser".

Já me decidi, o próximo será justo. Com colete. Possivelmente cinza.


Fox

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Grey



O que dizer acerca disto?
Como filme é mau. Como história é "cliché". Como tema é diferente.

Não sou adepto de sadomasoquismo, também não fiquei interessado depois de ver este filme. Os meus interesses nesses domínios param na gravata, na venda e na pena. Esquecendo esta narrativa que roça o erótico, foi curioso verificar como o Grey evita qualquer forma de contato mais emocional. 

Desconheço o desenrolar da história, portanto, não sei quais as razões que o levam a ser assim, mas entendo-o. Aliás, diria que a personagem representa o modelo de vida de qualquer homem. Bem sucedido, rico, com bom gosto, culto, inteligente, rodeado de mulheres. 

Que podemos nós pedir mais? Ah sim, faltavam ali algumas motas. Seria o meu estilo de vida ideal.


Fox

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Farewell



Hoje senti-me um pouco mais triste.
Disseram-me que faleceu mais um jovem motard no passado sábado. Um que eu costumava ver quase todas as semanas. Assim custa mais, ver tombar aqueles que conhecemos.

Boas Curvas P., onde quer que estejas.


Fox

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Nature



Nunca consegui compreender por que razão as mulheres tanto apreciam tentar mudar a minha forma de ser. Nunca conheci nenhuma que não o tivesse tentado. Nunca conheci nenhuma que não desistisse por cansaço.

Começo a pensar que afinal não vos interessa conhecer pessoas novas e diferentes, vocês querem é conhecer o modelo pré-definido que faz parte do vosso imaginário, nem que para isso tenham de fazer ajustes. Na pessoa, claro.


Fox

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Timeout



Por vezes admiro-me com a facilidade com que consigo ficar cansado das pessoas que me rodeiam. A verdade é que me canso muito depressa das pessoas, mesmo aquelas que ao inicio acho muito interessantes.
No começo tudo é fabuloso mas depois a situação estagna e perco o interesse. Quando já conheço "tudo" e sinto que não existe mais novidade, fico aborrecido. O problema é que isso nota-se claramente. O meu comportamento modifica-se e não consigo evita-lo.

Começo a pensar que afinal serei um daqueles que acaba sozinho. Mesmo.


Fox