domingo, 26 de julho de 2015

Couple


Hoje foi um daqueles raros dias em que vejo um casal de motards. Mas não na disposição tradicional em que o piloto leva uma "pendura".

Ele deslocava-se na sua mota. Ela deslocava-se na sua mota.

Escusado será dizer que ficamos todos deslumbrados com esta motard desconhecida. Além da sua segura e tranquila postura, era também uma bela representante do género feminino. Win-win situation.

Penso que partilhar com elas o gosto de andar de motociclo deve ser uma experiência fantástica. Não ter de explicar ou justificar as escolhas que se fazem na vida, ou retratar aquilo que se sente quando se montam as duas rodas.


Fox

4 comentários:

  1. Penso que partilhar um gosto em particular com a pessoa que amamos é muito bom.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, tens razão, Inês. Especialmente por ser um tão interessante como o dos motociclos. ;)

      Eliminar
  2. Não sei, nunca me aconteceu partilhar um hobbie com uma pessoa amada. Deve ser giro, mas não é necessário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é obrigatório, claro, mas penso que neste caso, se trata de um hobbie que interfere na própria forma de estar da pessoa. Por derivação, temos uma maior proximidade e cumplicidade.

      Eliminar