quarta-feira, 29 de julho de 2015

Secret IV



"Sinto imensa falta de fazer sexo... 
Devia existir uma forma de as pessoas
sem relação poderem também fazer sexo,
sem serem consideradas lascivas ou com mau carácter".

Anónimo

Presumo que já tenham lido este segredo.

Não se refere a nada de extraordinário mas conseguiu deixar-me a pensar. Sempre fiz o que queria, quando queria e como queria. Tenho por hábito, dar mais atenção às minhas sensações do que dou àquilo que terceiros pensam. Por essa via, custa-me a assimilar como é possível haver mulheres nesta situação.

Pergunto-me se será correto, um ser humano estar insatisfeito/carente por ausência de satisfação de uma necessidade física, simplesmente pelo receio que possui em enfrentar as normas culturais vigentes na sua sociedade.

Em que ano estamos afinal?


Fox

6 comentários:

  1. A verdade Fox é que até os que não nos dizem nada estão a observar e a criticar por trás... Lamentavelmente as pessoas preferem andar de olho na vida dos outros em vez de estarem a viver a própria. E logo somos "classificados" conforme o tipo de vida que levamos. Também me faz imensa confusão que uma pessoa deixe de desfrutar e fazer a sua vida pelo que os outros vão dizer ou pensar. Sou uma pessoa que demostra muito o carinho pelos seus amigos publicamente e já me aconteceu várias vezes caminhar agarrada do braço de uma amiga ou abraçada e aparecer alguém a dizer algo do género: "vão pensar que são lésbicas" a minha resposta: eu quero lá saber! Se eu deixa-se de fazer o que quero ou sinto pelo que os outros vão pensar então não saía de casa! Poderia dar tantos exemplos de outras coisas.. Como sair com um amigo do meu marido (que também é o meu amigo) sem o meu marido. O certo é que se fazemos levamos com uma crítica e se não fazemos também vamos levar...
    Quando falamos de sexo então parece que está todo pronto para disparar a matar!

    Acamartinez

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Quem te fala nas costas, respeita-te a cara".
      O que não entendo é como pode haver pessoas que se importam com o que os outros pensam, ao ponto de abdicar daquilo que gostam.

      Eliminar
  2. Porque a base da vida deles se calhar depende da opinião e do que pensam as outras pessoas. E na verdade, viver sem importar o que os outros opinam muitas vezes significa afastar-se daqueles que pensam que são os "amigos" e até da própria família. Muitos se calhar pensaram: não vou pôr em risco isto que tenho (família, amigos ou status social) por uma coisa incerta "a felicidade" exemplo disto são as pessoas que mantém um casamento que não funciona ou onde já não há amor; as pessoas que não assumem livremente a sua sexualidade, pessoas que estudam uma carreira para fazer vontade aos pais...
    Igual que a ti, também me faz imensa confusão mas acho que tem a ver com o nosso tipo de personalidade.

    Acamartinez

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que não deveria ser assim mas lá está, somos todos diferentes.

      Eliminar
  3. E o oposto também é valido. As pessoas que não querem estar numa relação ou que até nem querem ter relações sexuais e que só têm com medo que serem conotadas de anormais.
    Não há espaço nem para se viver a sexualidade nem para se escolher ÑÂO viver a sexualidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto é impressionante pensar que o humano se condiciona dessa forma,colocando o "bem-estar" de terceiros à frente do seu. Sendo que em nada terá esta ação algo a haver com puro altruísmo.

      Eliminar