terça-feira, 17 de maio de 2016

Dangerous



Sempre me disseram que eu era perigoso. 

Isso nunca foi propriamente uma novidade para mim, pois sei que com um pouco de "espaço", liberto uma outra personagem.

Só não sabia o quanto o consigo ser quando retiro todas as limitações...


Fox

domingo, 15 de maio de 2016

Music everywhere XVIII


Architects - Naysayer

Say what you like, I know what I am
Sometimes a flood starts with a leak in the dam
You said we'll never make a difference
Maybe this battle is to fight indifference

Naysayer

Naysayer, hammer the nail
We're all on our own, we can't decide what's true
Betrayer, hammer the nail
Such narrow lines separate me and you

So sick of the sound of people giving up
You can't stop me giving a fuck

Fuck it, I'm a dreamer and I'm dreaming on
Fuck it, I'm a dreamer and I'm dreaming on

With every concession another piece of us dies
Will we fight for nothing, if not our lives?
Apathy is our new messiah
Only he could let things get so dire
All the messengers found knives in their backs
Apathy is our new messiah
The word made flesh
You can't fight fire with fire
All the messengers found knives in their backs

I know it haunts you, it haunts me too
We're all on our own, we can't decide what's true
Why are we fighting, when I'm just like you?

Naysayer

Naysayer, hammer the nail
We're all on our own, we can't decide what's true
Betrayer, hammer the nail
Such narrow lines separate me and you

So sick of the sound of people giving up
You can't stop me giving a fuck

Fuck it, I'm a dreamer and I'm dreaming on
Fuck it, I'm a dreamer and I'm dreaming on

Apathy is our new messiah
The word made flesh
You can't fight fire with fire


Fox


domingo, 8 de maio de 2016

Soaked


Por mais que o humano queira controlar tudo, na realidade não controla é absolutamente nada.

Saio de casa com um sol tímido.

Faço um percurso fabuloso durante os primeiros 20kms, praticamente sem ter de enfrentar "trânsito" anormal de nenhuma espécie. 
Paro, tiro fotografias, penso na vida e deslumbro-me com a paisagem que me rodeia. 
Inverto a marcha e inicio o retorno a casa, somente para alguns quilómetros depois apanhar com uma carga de água tão violenta que me molha o equipamento todo até atingir os boxers. 

Chego a casa novamente com sol.


Fox

sábado, 7 de maio de 2016

180º


Recentemente alguém partilhou comigo um acontecimento que nunca ninguém deseja mas que a todos afeta, mais cedo ou mais tarde. Um acontecimento que acaba por si só, conseguir expandir a energia suficiente para inverter o curso da nossa vida num ângulo de 180º graus.

Por instinto, o ser humano procura sempre encontrar o prazer em todas as suas formas, evitando a dor no decorrer dessa mesma busca. Obviamente que ao longo desse percurso nunca se encontra somente um destes, sendo mandatório aceitar ambos com a mesma recetividade e resiliência.

Todavia, parece-me que aprendemos mais rapidamente com o sofrimento do que com o prazer. Talvez seja pelo peso da má impressão que a dor nos deixa, conseguindo de algum modo ser mais permanente do que a recordação da felicidade que sentimos. Esta lembrança resulta de uma aprendizagem que tem o seu custo, um custo imenso, mas essencial para viver uma existência em pleno. 

Ninguém sai de uma qualquer situação da mesma forma como nela entrou. Existe sempre lugar para uma aprendizagem, uma assimilação, um desenvolvimento. Uma experiência que exige, despoja e magoa mas que simultaneamente proporciona novas oportunidades, objetivos e recompensas. 

Por tudo isto, qualquer mudança na nossa vida deve ser abraçada como uma chance para melhorar, mesmo que o cenário aparente ser negro e amedrontador. A nossa vida é uma manta de retalhos, cozida com pequenos momentos que vivemos e dos quais assimilamos conhecimento crucial para o amanhã. Seja esse conhecimento adquirido de modo doloroso ou prazeroso, faz sempre de nós um ser humano melhor e mais capaz.

A ti, desejo bastante força para esse desafio.


Fox