quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Open



Desde que me lembro, sempre apreciei o dom da palavra. É mágico.

Tenho alguma facilidade para o articular e encanta-me desenvolver narrativas extensas, mas encontro alguma dificuldade quando são as palavras que me estão aprisionadas cá dentro. 

Aquelas que guardamos na máquina que nos dá vida.

Essas são difíceis de pronunciar e de fixar pela escrita. A minha personalidade complexa e fechada não me facilita nesta missão mas a idade traz-me alguma iluminação e aprendizagem acerca do que realmente tem importância na vida.

Preferia ter escrito pela minha própria mão, tal como fiz noutras ocasiões, mas as circunstâncias não o permitiram. Nunca iria conseguir dormir mais um dia, sabendo que algo ficou por dizer.


Fox

3 comentários:

  1. Até tenho medo ;)

    Mas espero que tenhas dito tudo o que precisavas dizer e que isso te traga o resultado que tanto desejas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Medo? Ah quanta confiança fazes em mim... ;)

      Escrevi tudo o que me ocorreu no momento, o que ainda foi bastante, mas fica-se sempre com aquela sensação de que algo permanece por dizer.

      Terá sido benéfico? Terá sido prejudicial? Desconheço, somente o tempo o poderá dizer. O que sei é que me aliviou bastante.

      Obrigado, Agridoce. ;)

      Eliminar
    2. Se te aliviou, já foi benéfico que baste :)

      (mas tenho a certeza que o tempo dirá que foi mesmo benéfico!)

      Eliminar