sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Spin



A vida corre em frente, numa linha ininterrupta de momentos que se marcam e nos marcam eternamente. Mas por vezes, também gira. Sim, a vida gosta de girar.

Vamos fazendo planos, mais ou menos elaborados, que se prendem a desejos e a intenções que acalentamos. Contamos com a sua concretização, pois é sempre nosso desejo, perpetuar o fluxo que nos impulsiona e acende a chama da vida. Mas a vida gosta de girar.

Roda e roda nos seus próprios eixos, deixando o indivíduo inesperadamente baralhado com o amanhã. Sem saber o que fazer ou pensar, fica refém do peso da desilusão. 

Se for forte, combate, se for fraco, derrota-se.


Fox

5 comentários:

  1. Assunto complexo este teu!...
    A minha visão do percurso da vida é bastante mais turva e intrincada. Sim, anda em frente, mas a vida também recua, estagna, flui, volteia e arrasta-nos num turbilhão de experiências e sensações que nos engole inteiros, para de seguida regurgitar para mais uma etapa.
    Quando a vida gira, devemos esforçar-nos por sermos cuspidos do vórtice, sob pena de redemoinharmos indefinidamente.
    Pergunto-me se o "forte" lutador a que te referes, não sairá mais sofredor do que o "fraco" desistente... É que, por vezes, desistir é aceitar que não vale a pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todo eu sou complexo, penso que se nota facilmente... ;)
      Bem, essa tua visão ainda consegue ser bem mais complicada que a minha.
      Se sair mais sofredor, sairá, mas de pé. Penso que seja mais importante do que sair de joelhos como um fraco desistente.

      Eliminar
    2. Enganas-te.
      Há momentos decisivos, nas nossas vidas, em que temos que tomar as rédeas e seguir o nosso próprio caminho, sob pena de nos anularmos (ou nos anularem, mesmo que sem intenção maldosa).
      E ao fazeres uma escolha, que te permitirá sair desse impasse doloroso, não estás a ser fraco - intencionalmente, coloquei antes a palavra entre aspas -, não estás a rastejar, não estás a ser derrotado, humilhado, vergado, vencido. Estás, sim, a sobreviver, desistindo de algo que te mantinha acorrentado num limbo impossível.
      Existe uma grande diferença entre desistir porque se é verdadeiramente fraco e desistir porque não vale a pena. Este último, é uma prova de força, no meu entender.

      Eliminar
    3. Combato enquanto tenho forças. Sempre assim foi.

      Eliminar
    4. Então, assim continuará a ser.

      Eliminar