segunda-feira, 24 de abril de 2017

Fear



Agora dizem que afundar o USS Carl Vinson seria um bom exemplo de poderio militar. Não consigo entender esta obsessão dos asiáticos em medir o tamanho do equipamento.

O último conflito a ocorrer naquela zona do planeta, ceifou a vida a mais de três milhões de pessoas e suportou-se ainda em termos convencionais, hoje a estratégia seria bem diferente.

Estes senhores não fazem a menor ideia do que uma guerra nos dias de hoje pode vir a provocar ao planeta.


Fox

3 comentários:

  1. Nenhum dia é bom para falar de guerras mas, inevitável e malogradamente, vemo-nos obrigados a encarar a possibilidade real de o mundo estar no fio da navalha, à mercê da loucura caprichosa e megalómana de um punhado de homens poderosos.
    Efectivamente, a única palavra que me passa pela cabeça, em momentos de reflexão como este é, MEDO! Muito medo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Ana. Um punhado de homens. Serão sempre os velhos a começar as guerras e os novos a termina-las.

      Eliminar
    2. E as crianças quem mais sofrem, porque a inocência é, por vezes, uma maldição. :(

      Eliminar