terça-feira, 20 de junho de 2017

Number


Desconheço se já passaram por este momento mas tende a ser usual que a dado instante, a mulher sinta curiosidade em conhecer o número que sumariza as suas antecessoras. 

Não lhes interessa o número de namoradas mas sim o número de diferentes parceiras sexuais... Bem diferente. Sendo que esta vontade será tão mais aguçada quanto mais hábil se demonstrar o indivíduo nas práticas sexuais.

A minha experiência ensinou-me a não divulgar quem esteve para trás, afinal de contas, todos nós trazemos bagagem e será desnecessário tocar em pontos que fazem parte do passado. O que importa deverá ser o momento presente. Certo?

Nem sempre. Esta fase costuma ser um problema.

Vocês exigem conhecer o passado? Ou não vos importa?


Fox

35 comentários:

  1. O número? Não propriamente. Não faço questão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca questionaste nenhum homem acerca de quantas parceiras ele já teve?

      Eliminar
    2. Em tom de brincadeira ou desafio, é provável. No entanto, conforme referi anteriormente, não faço questão.
      A bagagem faz parte, estará sempre presente em ambas as partes.
      Importa sobretudo saber e sentir que a pessoa está connosco a 100% e não focada em fazer regressão.
      Além disso, os homens mentem.
      As mulheres idem, ok. :p

      Eliminar
    3. Os homens mentem? Para incrementar ou reduzir o número?

      Tocaste num ponto elementar, saber que a pessoa se encontra focada no presente momento.

      Eliminar
    4. Dependendo dos casos ou das circunstâncias, acredito que alguns mentem para aumentar o número.
      Para reduzir? Desnecessário pois já contam com o próprio cérebro do tamanho de uma...(completa a frase).
      :D Será nervosimo ou o nervosismo não bate assim?

      Eliminar
    5. Aumentar?! Mas isso só os iria deixar numa situação mais sensível.

      Ui, que biolência, Clementina.

      Eliminar
    6. Aqui não mora a violência/biolência.
      Fox, estou tranquila.

      Eliminar
    7. Menosprezar o tamanho do cérebro dos homens é bastante biolento...

      Eliminar
    8. Talvez seja então biolento e nunca violento, de todo. Foi apenas uma graça.

      Eliminar
    9. Eu entendi. Por isso lhe chamei biolento. ;)
      Estava a meter-me contigo.

      Eliminar
  2. Não faço questão de saber. Acho que não lhe perguntei isso.. é passado. Todos temos um, com mais ou menos pessoas nele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pensas que esse conhecimento te poderia trazer algo de positivo? Ou somente negativo?

      Eliminar
    2. Pessoalmente acho que traria algo negativo, aquelas comparações parvas. Se já teve mais prazer com alguém, porquê, o que estaria a fazer de errado. Não é algo que queira trazer para a relação, lá está é passado. Para quê voltar a algo que já aconteceu e já não acontece mais? A pessoa está connosco e se está connosco somos o presente dela e ela o nosso.

      Eliminar
    3. Concordo. O tempo que damos a alguém é precioso e não o deveremos ocupar com fantasmas do passado.

      Eliminar
    4. Iria ser isso mesmo, um fantasma a pairar na relação desnecessariamente.

      Eliminar
    5. Será justamente por essa razão que sou bastante relutante em contar algo acerca do passado.

      Eliminar
  3. Sinceramente, talvez me interessasse mais pelo número de namoradas (sérias) do que pelo número de parceiras sexuais. Mas a verdade é que, hoje em dia, nenhuma das coisas me preocupa muito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por receio de situações mal resolvidas?

      Não questionas, portanto? E se fores questionada? O que respondes?

      Eliminar
    2. Porque as relações que tivemos no passado e, sobretudo, a forma como acabaram, dizem muito de nós.

      Não questiono, não. Sei que todos temos um passado. Eu não sou uma santa, não espero que quem esteja ao meu lado o seja. Mas o passado é isso: passado. Se me questionarem respondo a verdade, claro.

      Eliminar
    3. Sim, sem dúvida.

      Resposta experiente proveniente de uma mulher experiente. Não esperava menos.

      Alguma vez conseguiste "chocar" algum homem com o "teu" número?

      Eliminar
    4. Mal de mim se me relacionar com homens que se chocam com essas coisas!...

      Eliminar
    5. Mesmo sem avaliar um livro pela sua capa, nunca se saberá que narrativa poderá surgir...

      Eliminar
  4. Na minha opinião acho que depende do tipo de relação. Nas minhas relações mais longas esse assunto acabou sempre por aparecer, tanto puxado por mim como pela outra pessoa.
    O ser humano é curioso por natureza.
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E como lidaste com a situação? Prejudicou a relação de alguma forma?

      Eliminar
  5. Sempre levei tudo com naturalidade e as relações nunca saíram prejudicadas, excepto uma vez em que o passado amoroso da pessoa fugia bastante ao que eu considero ser o "normal". E aí, por muito que me tente concentrar só no presente, a imagem que tenho da pessoa vai sempre se alterar um pouco.
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que poderá ser entendido por normal?

      Eliminar
  6. O normal não existe embora cada pessoa tenha os seus próprios padrões de normalidade ☺
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei mas foi assim tão chocante que tenha chegado a condicionar o que pensas dele?

      Eliminar
  7. Sim foi e olha que já existe pouca coisa neste mundo que me consiga chocar. Mas chocou, principalmente porque ia totalmente contra à imagem que tinha dele.
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério?

      Agora fiquei curioso com o conteúdo de tal surpresa...

      Eliminar
  8. Ahahah ves como o ser humano é curioso? Se o somos com as histórias das outras pessoas, muito mais seremos com as histórias das nossas pessoas.
    Mas as pessoas ainda dizem que não são. Ta bem ta.
    Não posso divulgar o conteúdo porque iria ter que entrar em muitos pormenores e não quero estar a expor a outra pessoa ☺
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou curioso por natureza, contudo, perante alguns assuntos prefiro mesmo ficar em desconhecimento de causa, pois já sei como sou e posso ter tendência a "revirar a casa".

      Eliminar
  9. sinceramente de que serve saber o passado de uma pessoa (falo bem qto ao numero de pessoas com quem teve), de nada serve.. saber nao vai mudar nada.. a nao ser por vezes os ciumes... para mim, com quem esteve antes de eu entrar na vida dele não me interessa (exepto se for alguém que me venha chatear!!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que não sirva de nada mas já tive problemas por causa disso...

      Eliminar